O Duolingo realmente funciona?

O Duolingo é um aplicativo bem famoso e muita gente recorre a ele pra aprender inglês, francês, alemão, ou qualquer outra língua. Alguns são bem adeptos, outros não curtem o estilo. Mas a questão é: ele é eficaz?

Como dito no post anterior, pra quem quer realmente desenvolver o inglês em um nível que possa utilizar no dia a dia, consumir conteúdo cultural como filmes e séries e viajar, é necessário desenvolver, de uma forma equilibrada, as quatro habilidades. Não tem como desenvolver um nível de fluência bom se você não pratica a fala, nem se você não se coloca em situações em que precisa compreender o que foi dito pra responder de acordo, ou seja, em uma situação de comunicação real.

O Duolingo é uma forma de transformar uma parte do aprendizado de idiomas em jogo, porque cada lição conta pontos e seus acertos são recompensados; você consegue adicionar amigos, ver como anda a evolução deles e quais idiomas estão aprendendo; pode usar algumas outras ferramentas, como os fóruns e as histórias (em idiomas mais populares, como inglês e francês); consegue encontrar pessoas nativas pra praticar o idioma; etc. Mas o grande foco dele é na aquisição de vocabulário e nas regras gramaticais de forma sutil, ao longo do tempo. Na maior parte das lições, há a aba “Dicas”, que mostra uma breve (e muito clara) explicação gramatical daquela lição. Recomendo fortemente ler antes de passar para as lições!

Eu, pessoalmente, indico fortemente usar o Duolingo pra quem tá começando e quer adquirir noções básicas do idioma, como vocabulário, algumas estruturas gramaticais (como flexão verbal e flexão de gênero) e os fonemas da língua. Eventualmente, pra desenvolver mais, é preciso buscar novas fontes e treinar em outros lugares também.

Há relatos de alguns idiomas que possuem divergências entre o que o Duolingo ensina e o que as pessoas realmente falam no dia a dia, como no caso do japonês e do coreano, duas línguas orientais que possuem uma variação forte e amplamente utilizada de acordo com o nível de formalidade. Nas duas, há uma grande variação de acordo com o contexto de uso (no trabalho? em casa?) e com o interlocutor (com alguma figura de autoridade? com alguém da mesma idade que você ou mais novo?), e o Duolingo ensina a mais formal delas. Ou seja, pode te preparar no caso de precisar do idioma para uma situação profissional, formal, mas não para uma viagem de férias.

Por isso, creio que o Duolingo é uma excelente maneira de começar e de manter um contato com a língua de forma leve e divertida, mas não é suficiente no aprendizado do idioma; é interessantíssimo que o falante busque diversas fontes no aprendizado, como um livro didático com um professor habilitado, músicas, vídeos no YouTube em situações de informalidade (como vlogs, excelentes fontes da língua cotidiana!), palestras etc.

Comente aqui embaixo: qual aplicativo de idiomas você quer saber se realmente funciona?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: